Blog Basketball Camp

Dallas vence em Miami, consagra Nowitzki, se vinga do Heat e leva título inédito

O Dallas Mavericks fez história na noite deste domingo pela NBA. Jogando na American Airlines Arena, em Miami, a equipe do ala-pivô alemão Dirk Nowitzki não tomou conhecimento do Miami Heat, de LeBron James e Dwyane Wade, venceu por 105 a 95, fez 4 a 2 na série final da NBA e assegurou o título, inédito em sua história, na temporada 2010/11.

Com o resultado, os Mavs, além de garantir a conquista do título pela primeira vez em sua história, consegue uma revanche sobre o Miami Heat que era esperada já há cinco anos. Em 2006, as duas equipes também decidiram o campeonato mais importante do basquete mundial e, naquela ocasião, o Heat levou a melhor.

Apesar de não ter repetido esta noite o mesmo desempenho das partidas anteriores da série, Nowitzki ficou com o prêmio de MVP (jogador mais valioso) das finais. Ele cresceu no segundo tempo do jogo, após um primeiro tempo discreto.
Por outro lado, LeBron James, que se transferiu para o Miami Heat no início da temporada com o objetivo claro de ser campeão da NBA pela primeira vez, fracassou ao lidar com a responsabilidade de entrar em quadra para comandar a equipe na missão de vencer o Dallas e decidir em momentos cruciais.

Nowitzki, por sua vez, havia sido muito crucificado por conta da derrota para o Heat em 2006, e até então vinha sendo apontado como um atleta que não conseguia decidir para sua equipe sozinho.

Principalmente nas séries contra o Los Angeles Lakers e Oklahoma City Thunder, além da final contra o Heat, o ala-pivô se mostrou bastante decisivo. Nesta noite, não repetiu o mesmo brilho, mas saiu de quadra campeão. LeBron amargou o vice e, para muitos, segue com a fama de “amarelão”.

O maior pontuador do Dallas Mavericks na decisão foi Jason Terry, que anotou 27 pontos. Nowitzki fez 21 pontos. Pelo lado do Miami, quem mais pontuou foi LeBron James, com 21, seguido por Chris Bosh, com 19.

O jogo
Mantendo a característica dos cinco confrontos anteriores, a partida começou com um ritmo forte, e os donos da casa foram para cima com o intuito de tentar reverter a vantagem dos Mavs construída nos primeiros jogos. Pressionado a decidir, LeBron James começou com todo o gás e anotou os cinco primeiros pontos do Miami Heat.

Após dois arremessos consecutivos anotados por Chris Bosh, os anfitriões abriram uma boa vantagem de nove pontos a pouco menos de seis minutos do final do primeiro quarto, com 20 a 11 no placar, levantando os torcedores presentes na American Airlines Arena. O portorriquenho Barea também se destacou no início do confronto.

A cinco minutos do final do primeiro período da partida, o Dallas Mavericks começou a apelar para um de seus principais trunfos, as bolas da zona de três pontos, que equilibraram o jogo e o placar (22 a 20 para o Heat). A três minutos do final do período inicial, Brian Cardinal anotou pontos preciosos e virou o jogo para 23 a 22.

Os Mavs confirmaram seu bom momento no jogo com a vitória parcial, no fim do primeiro quarto, por 32 a 27, após estarem em desvantagem de 20 a 11. O Miami Heat iniciaria o segundo período novamente sob forte pressão.

O momento continuou favorável ao Dallas Mavericks no início do segundo período do jogo, com dois arremessos da zona de três pontos convertidos por DeShawn Stevenson em sequência: 40 a 28 no placar. Em cinco minutos, os visitantes anotaram 17 pontos, contra apenas cinco do Heat.

Mas o Miami não estava entregue e, a oito minutos do intervalo da partida, a diferença em favor dos Mavs voltou a cair, com o placar apontando 40 a 35. O clima esquentou de vez em quadra e houve tumulto entre os jogadores dos dois times justamente no melhor momento do Heat.

A confusão aconteceu no segundo quarto da partida deste domingo, depois que o Miami Heat revertou uma grande vantagem do adversário e anotou 14 pontos seguidos, virando o placar para 42 a 40.

Udonis Haslem e DeShawn Stevenson trocaram provocações no centro da quadra e alguns empurrões também. O tempo fechou depois da virada do Heat, e a turma do “deixa disso” teve de entrar em ação.

Após uma paralisação de alguns minutos, a arbitragem assinalou falta técnica para o Dallas. E Dirk Nowitzki converteu o arremesso e diminuiu o placar para 42 a 41. Ao final do primeiro tempo da decisão, Jason Terry, grande nome dos Mavs, já anotava 17 pontos. Com um arremesso de três, ele virou o jogo para o Dallas, 51 a 49.

O segundo período terminou 53 a 51 para os visitantes, com 19 pontos de Terry e apenas três de Nowitzki, com sua primeira atuação apagada nas finais. Pelo lado do Miami, LeBron James havia anotado 12 pontos até então.

No segundo tempo, Mario Chalmers diminuiu a desvantagem do Miami e fez o placar apontar 55 a 54 para os Mavs. Chris Bosh, logo em seguida, colocou os donos da casa em vantagem, por 56 a 55, mas logo os Mavericks virariam com Barea, 57 a 56. A partida continuava eletrizante.

Nos primeiros minutos do terceiro período, o Dallas Mavericks anotou dez pontos, contra apenas cinco do Heat, o que levou ao pedido de tempo do Miami. A pequena interrupção deu resultado nos minutos seguintes, e o Miami conseguiu reequilibrar as ações e encostou no placar.

A cinco minutos do encerramento do terceiro período, o Dallas vencia por três pontos, 68 a 65, e o Miami continuava vivo no jogo. Até que Nowitzki, apagadíssimo no primeiro tempo, acordou e anotou uma cesta de três pontos que deixou os Mavs em vantagem de seis pontos (71 a 65). Na primeira metade do jogo, Nowitzki havia computado apenas três pontinhos. No segundo, até aquele momento, ele já tinha sete.

Ao final do terceiro período, o Dallas Mavericks vencia o Miami Heat por 81 a 72 e estava ainda mais perto do título da temporada 2010/11 da NBA. O Miami entrava

No último período do confronto, o panorama do jogo não mudou, e o Miami já dava sinais de que não tinha mais poder de reação. Os Mavericks fecharam o confronto com vantagem de 105 a 95 e consumaram a festa em território inimigo. Dallas, campeão da NBA pela primeira vez na história.

Por: espm.com.br


Postado por: Gustavo Cantarelli

13/06/2011 às 8:40 am

Deixe um comentário