Jogo das Estrelas/Basquete Solidário arrecada doações com presença de estrelas

No placar do Ginásio da SOGIPA, na noite de sábado dia 19/06, tivemos o primeiro empate nas três edições do Basquete Solidário, Seleção Rising Stars 97 x 97 Sogipa. Armação??? Será??? O resultado era o que menos interessava. Rever velhos amigos e ajudar entidades assistenciais foi a grande cesta de todos os atletas. O evento reuniu craques que brilharam pela Sogipa de um lado e grandes nomes do basquete gaúcho do outro. Os alimentos e agasalhos arrecadados serão destinado ao Parceiros Voluntários, entidade que repassará os donativos arrecados. A promoção e organização foi do Novo Basquete Sogipa e da Rising Stars e parceria da FGB.

Márcio Dornelles, ala que levou o Franca às semifinais do NBB deste ano, foi uma das estrelas que emprestou sua imagem ao Jogo da Estrelas. “Ano passado teve e eu não pude vir, mas este ano, quando me convidaram, eu fiquei muito contente por poder ajudar. E também por ser aqui na Sogipa, equipe que comecei no basquete. Não tem coisa melhor que rever velhos amigos e ainda jogar basquetebol numa ação social. Temos que dar parabéns ao Gaúcho (Gustavo Cantarelli) ao Gui (Guilherme Luz) por reunir todas essas feras aqui. Ano que vem tem mais.” 

Entre as estrelas, uma delas brilhou nas pistas e não nas quadras. Fabrício Romero, atleta que deu a Sogipa os títulos de campeão brasileiro e sul-americano no salto em altura. “Sempre Gostei muito de basquete e sempre acompanho. O convite em participar desse belo evento me deixou muito feliz, to na torcida para Sogipa montar um equipe adulta e nos dar muitas alegrias”,
 
Chuí, ala que marcou história no Franca de São Paulo e ministrou uma clínica nesse último final de semana, lembrou de alguns duelos entre Franca e Sogipa quando o diretor do basquete Régis Kauim e técnico do juvenil e adulto do clube Pitu ainda jogavam. “Eu tenho boas lembranças de quando joguei com meu time aqui. Hoje a gente retorna, vê esses meninos jogarem, o pessoal vindo no ginásio participar e vê que a cultura do basquete ficou. Muitos bons jogadores e grandes técnicos saíram daqui”, disse o jogador. “A gente fica com saudade desse relacionamento, das amizades que a gente faz, desse friozinho na barriga que dá antes do jogo”, recorda Chuí.
 
Guilherme Teichmann, Luis Gruber, Renan, atletas profissionais abrilhantaram os espetáculo com belas enterradas e arremessos certeiros, juntamente com o aniversariante da noite, o atleta Douglas “Ninja” Viegas. Foram prestadas homenagens ao atual presidente da Confederação Brasileira de Basketball, ex diretor de basquete da Sogipa e Carlos Nunes, Fernando Mabilde e Fernando Santoro ex árbitros internacionais do quadro da FGB e para o irreverente Rafinha Bastos, que alegrou os torcedores com sua presença, brincadeiras e algumas belas jogadas na quadra, mostrando que o basquete ainda pulsa em suas veias.

A Rising Stars agradece a todos os envolvidos pela contribuição e realização deste sonho!

Autor: gaucho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *